quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Sobre minha analise de verão.


O calor parece me consumir em um braseiro sem fim. Bocejo e meus olhos teimam em se fechar.

Enrolo meus cabelos na busca das respostas, ou talvez das perguntas certas a serem feitas.

Sinto-me bem, diferentemente das últimas vezes que escrevi. Meu ego acostumou-se a tal estigma, tal semblante e posso dizer que isso é bom.

É verdade, a saudade me bate por vezes, para não dizer sempre, mas tenho de avisar que isso já não me machuca mais.

Meus receios parecem ter se esvaecido em um gole de bebida, alcoólica de preferência.

Ainda de bom tom posso afirmar que estou de bem comigo mesmo e que na maioria das vezes sou quem sempre quis ser.

Meus pensamentos insanos e, às vezes, divertidos me fazem rir de mim mesmo, ou da desgraça alheia.

Não me importo com o que falam, ou pensam de mim e isso me faz um bem sem tamanho. Gozo da liberdade, do poder de ser quem mais gosto e não dar à mínima aos outros.

Prezo minha arrogância e tamanha falta de sutileza para ter perto de mim somente quem eu gosto e mais ninguém, sem exceções.


Um abraço grande Adolf, é sempre um prazer conversar contigo.

Matheus.

9 comentários:

  1. rir da desgraça sempre faz bem, não importa se ela é nossa ou alheia '-'

    às vezes eu me deixo levar e volto a ser quem eu não queria ser, mas um dia qualquer eu aprendo :)

    é sempre bom conversar com quem entende o que dizemos '-'

    beijas matheus :*

    ResponderExcluir
  2. adorei o blog. Seus pensamentos diversificados que fizeram deste texto ter conteúdo. Rir é sempre bom.

    ResponderExcluir
  3. É, pretendo fazer UFRGS, mas mesmo se eu passar vai ser uma luta ir pra lá, né. Minha mãe acha longe demais af :(

    ResponderExcluir
  4. seus pensamentos são diferentes mas de uma forma que da vontade de ler intenso e sei la engraçado D:

    legal

    ResponderExcluir
  5. Adoraria ter a oportunidade de escolher quem ter por perto, quem realmente vale a pena.
    E, com certeza, não seriam muitos.

    Bjão!

    ResponderExcluir
  6. Esse verão lhe fez pensar bastante hein? hahaha
    Eu gosto do fato de teus textos serem feitos de frases randomicas que no final, juntas, fazem tanto sentido, cara.

    Eu odeio ser repetitiva, mas gosto muito de suas palavras. haha

    Beijos, cara.
    ps: me ensina a não me importar?

    ResponderExcluir
  7. Amei o texto, assim como amei todos os outros.
    Fico feliz sabendo que se sente bem, mesmo que rindo da desgraça alheia, mas mais ainda sabendo que consegue ser na maior parte do tempo quem é realmente.
    Quanto ao meu blog, não acho que uma pirralha como eu tenha coisas muito interessantes para dizer.
    =D

    ResponderExcluir
  8. Bem, se você gosta do que escrevo, eu é que não vou reclamar.
    Claro que pode me adicionar no msn, mas com uma condição (que feio, né?): se me avisar sempre que escrever no blog, é que eu não tenho muito tempo para ficar abrindo o meu sempre e poder ver as atualizações, então algumas vezes só vejo os textos dias depois... =/
    Fechado? =D

    ResponderExcluir
  9. - o calor não me agrada tanto;~
    prefiro o frio com seus charmes!
    e que bom que está bem consigo mesmo *-*
    isso é otimo theus !

    ResponderExcluir