quinta-feira, 17 de abril de 2008

A Casa do Imortal

A Casa do Imortal

Era ano de 1954, e o grandioso Grêmio precisava de uma nova casa, uma casa que fizesse abrigar toda sua torcida e fazer jus a sua fama de imortal, já instaurada por Lupicínio Rodrigues em 1953. Os dirigentes tricolores então apresentam a sua torcida um novo campo de batalha para o Grêmio, mas não um simples campo para se jogar futebol, e sim um estádio imponente, moderno para sua época para dar mais comodidade a torcida vibrante do imortal tricolor.

O nome tinha de ser definido, teria que ser algo ligado a imortalidade, algo grandioso, portanto Olímpico foi o nome escolhido. Olímpico que se refere à Olimpo, do latim Olympus, lugar onde residem os deuses, os imortais.

Em seu jogo de inauguração no novo estádio, o tricolor dos pampas enfrentou nada menos que o grande Nacional do Uruguai, aplicando 2 tentos a meta uruguaia o Grêmio saiu vencedor.

Em 1980 após alguns anos da construção do estádio Olímpico, o Grêmio termina de fechar a ultima parte do anel superior, tornando o então estádio Olímpico em Monumental.

Como já diz o nome, monumental, vem de grandioso, magnífico que se refere o monumento, portanto o Olímpico Monumental nada mais era que, o monumento ao Imortal.

Um comentário:

  1. MATHEUS, SE PODE DIZER QUE TU COSPE MUITO BEM...AOKAOPKAOPKAOPKA

    ResponderExcluir